9 de mar de 2008

A tal da Tronco

Todo mundo está falando, debatendo, polemisando a questão das pesquisas com células troncos realizadas com embriões congelados. Aliás, congelados, leia-se descartados. Sim, porque as pesquisas visam utilizar embriões que foram congelados e que não serão utilizados pelos seus "proprietários".

Pode parecer extremamente grosseiro e frio o que vou dizer, mas é algo como, reutilizar aquela sobra de carne de panela que está no freezer há 6 meses, que ninguém vai comer, e que pode alimentar alguém no lugar de ser jogado no lixo.

Não estou acompanhando a polêmica de perto, não estou lendo a respeito, nem tenho discursado sobre minha posição a respeito, e não o farei agora.

Venho blogar por outra razão.

Venho questionar esse tal poder dado a igreja católica que sisma em manifestar-se, quando sua opinião, pelo que me consta, não foi solicitada.

Que saco essa mania da igreja de dizer-se responsável pelo que não lhe diz respeito. Vá se meter com o que deve. Ciência é para cientistas, e até onde vejo, eles nunca criaram horrores como a inquisição ou o flagelo.

O que verdadeiramente me irrita é que a igreja não se mete na distribuição de renda do Vaticano. Por exemplo, se é pra se meter em assuntos pertinetes à humanindade e aos direitos humanos, que tal fazer um espólio do papado e enviar mais verbas aos missionários na África???

Porque o Papa, precisa ostentar anéis do mais nobre ouro??? Ele não fez a dita opção pela pobresa e serventia pela igreja???

Outra coisa, quem disse que a igreja católica representa o povo brasileiro??? Nem é preciso estatística para dizer que o Brasil não é mais genuinamente católico. Dê uma olhada em volta, e veja quantas igrejinhas neopentecostais, daquelas abertas em salões comerciais simples, se espalham em todo o país, e pelo que vejo, costumas estar mais cheias aos domingos que muitas paróquias.

E não são só os evangélicos, embora muitos espiritas ainda se declarem católicos, os seguidores de Kardek são milhares, assim como várias outras linhas de religião, que desconheço o nome, mas não ignoro a existencia e crescimento.

E fica todo mundo com medinho do bispo que diz que é pecado isso ou aquilo??? Ora isso não impediu a liberdade sexual das décadas de 70 e 80, mesmo com a igreja dizendo que era pecado, nós não parávamos de fazer sexo, nunca paramos de beber, usar anticoncepcional, ou dizer, não gosto do próximo. E agora o país pára por causa de uma dita polêmica causada por quem não entende do assunto???

O que mudou??? A igreja não entendia de sexo, e nós continuamos a transar, a igreja não entende de demografia, e nós planejamos nossos filhos, então pra que perguntamos a igreja o que devemos ou não fazer com as células tronco que não são propriedade da igreja???

A pára né???

A igreja tem de cuidar do conforto de nossas almas, não interferir no livre arbitrio, que aliás quem nos deu foi Deus. Vai querer revogar isso agora ô Bispo???

2 comentários:

experimental disse...

Estive a dar uma volta pelo seu blogue e constatei como é uma revoltada e tem um sentido crítico bem apurado. «Bem aventurados os que têm coragem para dizer aquilo que pensam!?...» Eu gosto, mas não é por aí que se vai na toada de:«O problema não é viver, é saber viver». Pois... estou a marimbar-me para isso!?...
Estive a analisar a sua escrita, que é muito diferente da portuguesa de Portugal e ocorreu-me fazer-lhe uma pergunta, sobre um assunto muito discutido por cá: o que pensa do acordo ortográfico?

todos são legais disse...

muito bom seu blog, muito mesmo.
parabéns, continue escrevendo e criticando.
A maioria das pessoas estão "dormindo" para a vida, estão no automático: fazem o que é mandado, acredita no que é imposto, nunca questionam as falhas desse enorme sistema ilusório ao qual somos e fomos obrigados a pertencer.