24 de out de 2007

A Beleza de São Paulo


Se você mora em São Paulo, sabe sobre o que estou falando, se não mora, precisa visitar esta cidade em um dia de chuva.

São Paulo é muito conhecida por seus prédios e a dureza de seu concreto, como cantada por Caetano, sempre condenada por sua insônia financeira, e frieza produtiva de máquina do país.

Mas ao parar sob a marquise de uma típica padaria paulistana durante uma tarde de chuva é possível ver quanta beleza tem esta cidade. Uma beleza como daquelas traçadas por artistas em telas modernistas, pouco compreendidas por muitos, mas ovacionadas por quem se dedica a apreciá-las em suas sutilezas.

A cor envernizadora que a chuva dá a tudo nos faz lembrar o que faz de São Paulo, a terra da garoa, é esta sua capacidade de beleza ainda que diante do caos que a chuva tráz. Os guarda chuvas trazem algum charme a correria cotidiana, há planos mais aconchegantes para o fim do dia, como o café com os amigos no fim do expediente, ou o encontro com a familia depois do trabalho.

Não serei hipócrita ao ignorar as filas nos corredores de ônibus, e o transporte coletivo cheio de pessoas cansadas e castigadas pelo excesso de passageiros durante um retorno longo pelo transito que as chuvas causam, mas diante de meses sem chuva, durante uma longa estiagem em que a correria era agravada pelo clima causticante que o asfalto nos impelia no dia a dia, vamos lá, comemoremos a beleza da chuva paulistana.

Com seu tempo e seus contratempos, e continuemos pedindo e agindo, para que um dia, possamos apenas contemplar a chuva.

Nenhum comentário: