14 de set de 2007

Abro mão


Tenho uma pergunta simples a fazer.

A emancipação feminina é um fato, ok.

Agora no caso de eu não querer essa tal emancipação???

Posso revogá-la?

Sim, porque discutir a emancipação feminina vai me jogar na contra a parede do machismo empurrada por uma onda de feminismo.

Então quero escrever uma espécie de texto de revogação, ou errata.

Porque ao inventar essa tal emancipação, não nos libertaram, mas no enjaularam.

Acho que no fundo não queriamos sair de casa apenas e ganhar as ruas e o mercado de trabalho, além do cenário político claro, queríamos mesmo é que os homens viessem para dentro de casa.

Casa refere-se ao universo feminino no tocante a suas intermináveis tarefas.

Claro, a mulher ganhou o mundo, mas não se livrou do fogão, das roupas, da casa, do supermercado...

E os homens, o que aconteceu com eles?

Eles continuam donos de um universo paralelo, onde as mulheres pensam transitar, mas ainda são separadas discaradamente por vidros. Elas vislumbram seus mundos mas ainda vivem em outro.

As mulheres voltam do trabalho, pegam os filhos na escola, preparam o jantar, colocam roupas na máquina, descongelam o jantar do dia seguinte, planejam passar no super mercado durante seu intervalo de almoço e program o sábado para ir a reunião escolar, antes de dormir, se certificam de que seu homem esteja alimentado, de que a casa esteja em ordem, os relógios programados para dispertas, e o lixo separado.

Ufaaaaaa!

Cansa só de pensar.

E os homens???

Bem, estes chegam cansados, tomam um banho e esperam enfadonhamento seu jantar, enquanto esticam as pernas no sofá.


Definitivamente, quem foi que mandou queimar sutiã???


Nenhum comentário: