30 de set de 2007

Chefe burro com funcionário inteligente.

Fácil reconhecer esse quadro. Normalmente o idiota que ocupa a posição de chefia, se comporta como CHEFE, no sentido antropológico da palavra.

Ele se senta numa cadeira que deixe claro que sua posição é superior. Já reparou, as cadeiras dessas bestas? Têm o encosto normalmente mais proeminente, é pro imbecil se sentir rei. Se for o dono da empresa então, o trono é de couro.

Mas indo direto ao ponto, ainda que estes seres ridículos ocupem salas enormes e tenham equipamentos de ponta, sua única e mais marcante habilidade é contratar profissionais incrivelmente superiores a eles.

Ai está o segredo do seu sucesso. Não sabem fazer, pagam alguém que faça...mas que faça do jeito que eles querem.

Ahhhhhhhhhhh ai está a terrível controvérsia, e a maior crueldade. Esses abjetos pagadores da inteligência alheia se sentem no direito de manipulá-las ao ponto de levá-las ao limite do emburrecimento. Sim, conheço “N” profissionais que diversas vezes em sua carreira se viram emburrecer e buscaram ajuda para não se entregar a esse processo que se assemelha a lavagem cerebral.

Profissionais que são levados a prática inadequada de seu trabalho porque um CHEFE TRIBAL imbecil, impõe-lhe o signo do salário.

Exatamente, não sei exatamente como, mas estes seres conseguem captar no mercado profissionais brilhantes que por alguma razão, precisam se resignar por algum tempo, a esse abuso. Sim abuso, isto é puro abuso de poder, eles submetem estes profissionais a sua autoridade medíocre baseados única e exclusivamente nisso, no seu poder de pagar o salário.

Há livros que falam sobre isso, livros de auto ajuda que dizem como trabalhar para um idiota. Ou seja essa situação é de domínio e conhecimento público, pergunto agora quando e como isso irá acabar???

Caberá a estes profissionais uma rebelião em massa???

Não, melhor que isso, é o saber fazer, é o conhecimento que estes poderão levar consigo pela eternidade e a dádiva de saber que o medíocre que um dia o chefiou morreu na mediocridade.

Este não terá nunca o que o cure, porque sua maior e pior burrice é acreditar que ao ter dinheiro ou posição pode submeter um ser humano intelectualmente superior a ele.

A frase mais notória que carrego como princípio em minha vida é de Freud, “Só o conhecimento traz o poder”, li esta frase pela primeira vez aos doze anos em uma capa de caderno. Lembro-me de tê-la recortado e guardado por anos, usando-a sempre nas capas de minhas pastas escolares. Depois de um tempo não foi mais necessário porque passei a entender a transcendência desta frase que vai muito além do conhecimento institucionalizado do ensino e da cultura. Freud nesta frase se refere ao poder real, sobre-humano que apenas as pessoas que realmente conhecem a si mesmos e a suas habilidades forças, fraquezas, as pessoas que conhecem a habilidade do aprender, do saber, do conhecer. Estas pessoas tem o poder real, o poder de decidir o que realmente pode atingi-las, o poder de escolher ser influenciada por alguém, o poder de se deixar sentir melhor ou pior que alguém.

É esse poder que garante que profissionais submetidos a CHFES BURROS, permaneçam sãos, incólumes em seu crescimento, pois a grande maioria delas consegue se manter em crescimento, pessoal e profissional, e este é o real poder. Poder escolher não ser atormentado pela burrice de seu chefe, mas se guiar pelo princípio do que conhece e se manter focado ao que ainda quer e sabe fazer.

A estes profissionais ofereço Freud.

“Só o conhecimento traz o poder” e vocês têm o poder.

Nenhum comentário: