17 de set de 2007

Tempos Modernos


Hoje completamente encerrada na loucura do meu dia, me ví na obrigação de tantas coisas e uma das obras primas de Chaplin veio me responder.


Quem nunca viu Tempos Modernos, definitivamente não tem respostas para diversos dilemas da vida moderna.


Mais do que nunca Chaplin é atemporal, hoje ele é mais contemporâneo do que nunca.


Nossa "modernidade"nos bombardeia de tantas possibilidades que chegam ser obrigações. Temos de saber tudo, ler todos os e-mail, responder, atender nossos celulares, e também o telefone do escritório, receber e retornar fax, atender as solicitações do msn, no fim do dia baixar os e-mail's pessoais, entrar no banco, pagar contas, ler o resumo das notícias do dia que serão comentários, ler a previsão do tempo para saber o que vestir na manhã seguinte, estar atualizada sobre o mercado em que atua, sobre as tendencias mundiais do setor e de outros subsetores que podem influenciar o seu setor de atuação. Além disso, precisa saber quem foi premiado no Emmy, e porque exatamente, precisa ter lido a sinopse dos principais filmes que estão sendo aguardados no cinema, estar antenado sobre os best seller's do momento e os prováveis próximos a serem lançados. Dar atenção a todos os scraps do orkut, aparecer no perfil de alguns amigos regularmente para dizer oi, descongelar o jantar do dia seguinte, lembrar se é dia de lixeiro, seguir a dica do especialisa do noticiário e colocar uma bacia de água no quarto para manter a umidade, saber usar um MP3, MP4 e quantos MPS forem lançados, saber usar o bluetooth do celular, conhecer exatamente a extensão ideal para enviar fotografias por e-mail para parentes distantes acompanharem o crescimento das crianças que passam o dia, no colégio, depois tem natação, duas vezes por semana ingles, tres vezes por semana informática e uma vez por semana balé para a menina e judô para o menino. Lembrar que para relaxar precisa estar pontualmente as 20h na academia para a aula de yoga, por isso é melhor correr e sair antes dorodizio porque se sair depois terá de pegar tortuosos atalhos para fugir da fiscalização, antes de dormir, não esquecer de programar o relógio, passar o hidratante e o antiidade, verificar a agenda do dia seguinte e se der tempo que tal sexo?


Ah! Sábio Chaplin, sabia exatamente o que dominaria a humanidade!


Por isso antes de se vangloriar do status que tem atingido durante sua vida, olhe para tras, muito lá atras, e confesse a inveja vigorosa que tem das tardes despreocupadas em que seu avô simplesmente se sentava na varanda diante do portão para ver o movimento enquanto sentia a brisa fresca, despreocupado com o passar dos dias, simplesmente sorvendo a vida, num movimento doce e entregue. Quando ele respirava fundo e sentia o cheiro das árvores vindo com o vento.


Assistir Tempos Modernos deveria ser obrigatório para compreensão da vulnerabilidade do ser humano a suas incontrolaveis ambições.

Nenhum comentário: